Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Metodologia

O PROSPT está composto por projetos de pesquisa e projetos de cursos e eventos. Os projetos devem apresentar respostas aos objetivos específicos do Programa.

 

Os projetos sobre concepção de sistemas de proteção coletiva deverão incorporar as técnicas mais atualizadas sobre identificação e controle de perigos nos ambientes de trabalho. Para tanto, devem ser baseadas em levantamento extensivo da literatura sobre o tema e proposição de medidas de proteção de acordo com a hierarquia de controles de perigos nos ambientes de trabalho mostrada na Figura 1. Visto que muitos desses projetos buscam apresentar medidas de proteção, o produto final deles, em alguns casos, é um protótipo da medida proposta. Daí, a necessidade de aquisição de equipamentos e contratação de terceiros para realização de muitas etapas dos projetos.

Figura 1 - Hierarquia de Controles

Os projetos sobre sistemas de gestão de SST deverão tratar de todas as medidas de controle indicadas na Figura 1 e poderão ser realizados em diversos setores econômicos, tais como, indústria de transformação, serviços (bancários, de ensino, públicos, de saúde, de transportes) e indústria da construção. Geralmente, as pesquisas relacionadas a esse tema buscam entender como se dá a aplicação desses sistemas de gestão e fazem uso de enquetes e questionários ou entrevistas. São, em sua maioria, estudos descritivos.

 

Os projetos sobre ensaios de EPI buscam avaliar o desempenho desses equipamentos diante de requisitos estabelecidos em normas de ensaios, tais como, normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), da Organização Internacional de Normatização (ISO) ou da American National Standards Institute (ANSI). São projetos experimentais que fazem uso de ensaios laboratoriais e, portanto, necessitam de equipamentos e metodologias atualizadas.

 

As normas de ensaios de EPI, elaboradas pela ABNT, são periodicamente revisadas. Elas são adotadas como referência para a emissão de certificados de aprovação (CA) pelo Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho (DSST), da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho. Assim, é necessária a proposição de projetos com o intuito de participação de comissões que elaboram esses regulamentos, visto que a Fundacentro assessora o DSST nesse processo de regulamentação. O mesmo se aplica às normas de proteção de máquinas, em que a Fundacentro desempenha papel importante, tanto na elaboração de normas da ABNT, que incorporam quesitos de segurança e nas atualizações da NR 12.

 

Finalmente, os projetos de ação educativa (cursos e eventos) visam disseminar os conhecimentos adquiridos nos projetos dos temas anteriores. Além da disseminação de conhecimentos por meio de cursos e eventos presenciais, o programa pretende disseminar esses conhecimentos por meio de ferramentas eletrônicas, fazendo uso do potencial disponibilizado pela internet. Assim, muitas das medidas de proteção poderão ser disponibilizadas, de forma interativa, para empregadores, trabalhadores, agentes de fiscalização e órgãos públicos. Ou seja, o Programa poderá vir a ser uma plataforma informatizada, disponibilizada no site da Fundacentro, com informações detalhadas e medidas de proteção a serem aplicadas nos ambientes de trabalho.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.