Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Espaço Memória

Caminhos e Espaços para a Memória Institucional da Fundacentro

 

 

ANTECEDENTES

 

A Fundação Centro Nacional de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho foi criada em 1966, passando a ser denominada a partir do ano de 1978 de Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho. Em 21 de outubro de 2016 completará meio século de pesquisa em segurança e saúde no trabalho no Brasil.

 

Dentre suas atividades ao longo dos anos, algumas iniciativas buscaram caminhos para a construção de um espaço que pudesse preservar a memória institucional, assim como ajudasse na construção da história do desenvolvimento da Segurança e Saúde no Trabalho (SST) no país. A primeira delas foi a criação da Biblioteca da entidade, que no começo dos anos 1970 já contava com 720 volumes de publicações, 473 normas técnicas e 80 títulos de periódicos. A Biblioteca tem tido um papel importante no registro e arquivo de documentos da história da SST no Brasil e no resgate da memória da Fundacentro, desde o princípio.

 

Em 1971, junto ao departamento técnico da Fundação, foi criada a “Exposição Permanente de Equipamentos de Segurança”. Essa exposição tinha a finalidade de dar início a um “Museu” na entidade, como se verifica nos relatórios e discursos da época.

 

A principal iniciativa no sentido do registro da história da Fundacentro se deu com o desenvolvimento de um projeto idealizado no ano de 1999 pela servidora Maria Luiza de Azevedo, junto à Coordenação de Documentação e Biblioteca, visando o marco dos 40 anos da Instituição.  O Projeto previa ações de resgate histórico por meio de depoimentos, de pesquisa documental e iconográfica. Também pretendia desenvolver produtos voltados à comemoração dos 40 anos da Fundacentro, em 2006. Entre esses produtos, estava a elaboração de um livro “Fundacentro - 40 anos”, registrando o desenvolvimento da instituição e seu papel no cenário nacional frente o trabalhador e o processo de trabalho no  país. Também foi prevista a realização de um vídeo sobre a história da entidade nos seus 40 anos. Outro produto desenvolvido seria uma exposição itinerante sobre o mesmo tema, passando pelas unidades regionais da Fundacentro em diferentes estados brasileiros.

 

O projeto ainda previa um local no andar intermediário do prédio da entidade, em São Paulo, de exposição permanente e interativa e que difundiria conhecimentos sobre Segurança e Saúde no Trabalho e Meio Ambiente. Esse seria o “Espaço Memória Fundacentro”, o qual seria idealizado com um conceito museológico, levando em conta a história da Instituição, a história social dos trabalhadores no país, pesquisas da área e a legislação pertinente. A pesquisa iconográfica, oral e documental, segundo o projeto, seria sistematizada em um banco de dados que ficaria disponível no site da entidade.

 

Em 2005, o projeto foi apresentado no Ministério da Cultura para se beneficiar da Lei Federal de Incentivo a Cultura 8.313/91, também conhecida como Lei Roaunet. O projeto foi pré-aprovado em mecenato (mecanismo de apoio que permite receber de empresas e pessoas físicas dinheiro devido do imposto de renda para realização do projeto). Infelizmente, com o desligamento da Fundacentro da servidora responsável, o projeto sofreu descontinuidade nas suas ações principais, que incluíam: criação das condições para a preservação do acervo referente à história e à atuação da Instituição; apresentação da trajetória histórica da Fundacentro no contexto do panorama da segurança e saúde ocupacionais no Brasil; divulgação das pesquisas realizadas pela Instituição, mostrando a importância social de seus resultados; apresentação da contribuição da Instituição para a regulamentação e normatização dos processos de trabalho e, principalmente, a melhor divulgação da Fundacentro, estabelecendo uma interface com a comunidade em geral, estudantes, profissionais, governo, empregadores, sindicalistas, trabalhadores e visitantes e participantes de eventos da entidade.

 

O Projeto “Espaço Memória” avançou, no entanto, sobre as exposições itinerantes. Pelo projeto foram realizadas duas exposições. A primeira delas foi “Ramazzini: 300 anos” apresentada no Centro Técnico Nacional da Fundacentro em dezembro de 2000. Composta por imagens, textos e um vídeo com depoimentos de profissionais que participaram da história da saúde ocupacional brasileira falou sobre o pai da medicina do trabalho, Bernardino Ramazzini (1637-1714). O evento comemorou os 300 anos da  primeira edição do livro do médico italiano: “As doenças dos Trabalhadores”, traduzida para o português por Raimundo Estrela e publicada para a ocasião sob o auspício da Fundacentro. Parte da obra foi transformada em painéis fotográficos para a sua exposição. A segunda exposição foi “O Trabalho Feminino” apresentada também no Centro Técnico Nacional da Fundacentro em dezembro de 2002. Foram 12 painéis mostrando a participação da mulher no mercado de trabalho em 11 profissões: costureira, varredora de rua, enfermeira obstetra, professora, técnica em radiologia, tele-atendente, caminhoneira, executiva, cortadora de cana, montadora da indústria automobilística e oficial de náutica. Além de fotografias, os painéis trouxeram depoimentos dessas profissionais e de especialistas em segurança e saúde no trabalho. As duas exposições também foram apresentadas em 2003, em Foz do Iguaçu, durante a realização do 27° Congresso Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho, da International Commission on Occupational Health (ICOH), e em diferentes outros eventos, incluindo sua mostra no Congresso Nacional, em Brasília.

 

Em 2008, a Diretoria Técnica da Instituição, entendendo ser importante retomar a idéia da construção do “Espaço Memória” da entidade, propõe à Presidência a constituição de um grupo com a finalidade de resgatar a história da Fundacentro e demonstrar a importância do seu papel visando, em especial, as comemorações do cinquentenário da Instituição, em outubro do ano de 2016. Esse grupo é criado, vinculado diretamente a Diretoria Técnica, por meio da Portaria nº 132 de 14 de maio de 2008,   com a denominação de GRH - Grupo de Resgate Histórico.  O GRH tem a missão de elaborar um plano de pesquisa histórica, a partir do acervo documental e técnico da Fundacentro e de depoimentos de profissionais da área de SST, que acompanharam a trajetória da Instituição desde a sua criação, e criar formas de registro, de arquivo e de publicidade das suas ações ao longo dos anos.

 

O trabalho do GRH tem sido desenvolvido por meio de pesquisa documental e de memória oral, que consiste em entrevistas com servidores e outros colaboradores externos, para a recuperação de documentos e para a coleta de depoimentos sobre trabalhos já realizados que tiveram uma contribuição histórica para o papel da Fundacentro.

 

A partir desse trabalho, serão propostos mecanismos para atualização, preservação e divulgação do conjunto de registros históricos sobre a Fundacentro.

 

O GRH vem procurando contribuir na criação de produtos institucionais que caracterizem as ações da Instituição e que demonstrem seu papel como órgão de governo, bem como se propõe a ser colaborador das iniciativas que visem à criação de marcos da Instituição (selos, bandeiras, logomarca, prêmios, etc.).

 

O desenvolvimento do trabalho do grupo tem como base reuniões mensais, com a atribuição de responsabilidades específicas aos seus membros, em função dos produtos a serem elaborados, e a proposição de um projeto para ser executado no âmbito da Direção, com os recursos técnicos, materiais e financeiros necessários para se atingirem as metas desejadas até, pelo menos, o cinquentenário de criação da Fundacentro.

 

REFERÊNCIAS

 

BOLETIM INFORMATIVO DA FUNDAÇÃO CENTRO NACIONAL DE SEGURANÇA, HIGIENE E MEDICINA DO TRABALHO, v. 1, n. 1, nov. 1969.

 

BRASIL. Lei nº 5161 de 21 de outubro de 1966.  Lex: legislação federal e marginália, São Paulo, v. 30, p. 1466-1467, out./dez. 1966.

 

FUNDACÃO JORGE DUPRAT FIGUEIREDO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO. Portaria nº 132 de 14 de maio de 2008. Constitui grupo de trabalho para o resgate histórico do papel da Fundacentro. São Paulo: 2008.

 

______. Portaria nº 237 de 13 de dezembro de 2011. Altera a Portaria nº 132/2008 que constitui no âmbito da Fundacentro o Grupo de Resgate Histórico. São Paulo: 2011.

 

______. Portaria nº 068 de 21 de maio de 2013. Altera a Portaria nº 237/2011 que constitui no âmbito da Fundacentro o Grupo de Resgate Histórico. São Paulo: 2013.

 

______. Processo nº 264001.001069/2003-84.  Dispõe sobre solicitação de compra, referência 12069 de 02 de março de 2003, sobre contratação de empresa especializada em realizar serviço de resgate histórico e institucional. São Paulo: Fundacentro. Divisão de Documentação e Biblioteca, 2003.

 

 BIBLIOGRAFIA

 

AZEVEDO, Maria Luiza de. Projeto nº 55.01.004: espaço memória Fundacentro. São Paulo: 2005.

                        

FUNDAÇÃO JORGE DUPRAT FIGUEIREDO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO. Fundacentro: trabalhando pela saúde de quem trabalha. São Paulo, 2008. Folder institucional.



 

 

 

 

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.