Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Organização do trabalho marca o primeiro dia de evento da Cissp

Organização do trabalho marca o primeiro dia de evento da Cissp

Em sua segunda edição, a II Semana Interna de Saúde do Agente Público reúne servidores, terceirizados e comissionados da instituição

Por Fundacentro/ACS - Débora Maria Santos em 13/08/2019

“A importância da II Semana Interna do Agente Público da Fundacentro está na possibilidade de se constituir um momento e espaço de autorreflexão e discussão sobre o trabalho na instituição, na sua relação com o bem-estar e saúde, tanto dos servidores, quanto dos funcionários terceirizados e comissionados”, a frase é do tecnologista Léo Vinicus Maia Liberato, do Centro Estadual de Santa Catarina e membro da Cissp que inicia o primeiro dia do evento explanando sobre “Organização do Trabalho e Saúde”.

O seminário reuniu servidores, funcionários terceirizados e comissionados que estarão de 13 a 15 de agosto discutindo temas que envolvem a saúde e segurança no ambiente de trabalho.

A abertura do evento contou com a participação da diretora executiva Marina Battilani, do assessor técnico da presidência, Allan David Soares e do diretor da Administração e Finanças, Francisco Rogério Lima da Silva. De forma geral, a direção da Fundacentro acredita que a integração dos servidores é fundamental para discutir aspectos de segurança e saúde dos trabalhadores da instituição e que estão à disposição para receber os membros da Cissp para colaborar nas ações e iniciativas em prol de um ambiente de trabalho saudável para todos que integram o quadro de funcionários.

O evento foi realizado no Centro Técnico Nacional, em São Paulo, e por videoconferência os servidores da Fundacentro de outros estados puderam acompanhar a palestra do tecnologista Léo Vinicius, que também participou por este meio. Durante a sua apresentação, o doutor em sociologia e política explica que o ambiente psicossocial no trabalho relaciona-se com a organização do trabalho e, também, com as relações sociais de trabalho.

Cita algumas influências no que se refere aos fatores de riscos e psicossociais no trabalho que envolvem interação, condições organizacionais, trabalho em equipe, conteúdo do trabalho e capacitação são alguns pontos importantes para assegurar e prevenir traumas nos trabalhadores. “Quando falamos de organização do trabalho, falamos de inúmeros aspectos do dia a dia da atividade de cada trabalhador: horários, formas de controle e gestão, exigências, volume de trabalho, as metas, tamanho das equipes, divisão das tarefas, ritmo de trabalho, vínculos empregatícios e formas de remuneração”, salienta Leo Vinicius.

Completa que a forma como cada aspecto da organização do trabalho é determinado pode constituir no que chamamos de fator de risco psicossocial, pois pode resultar, por exemplo, no adoecimento físico ou mental.

“A organização do trabalho é diretamente relacionada às doenças do trabalho que mais geram afastamentos no Brasil, como exemplo as Lesões por Esforços Repetitivos / Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (LER/Dort) e as doenças mentais. Muito sucintamente a LER/Dort é provocada quando o trabalhador não consegue seguir sua própria cadência de trabalho, seguindo a cadência de outro (cliente, gestão, colegas) contida na organização do trabalho. É na organização do trabalho também que se confrontam o desejo do trabalhador e a vontade do empregador. Quando a organização do trabalho é rígida, a carga psíquica do trabalho tende a ser maior, o que pode resultar em adoecimento mental”, comenta o tecnologista.

Liberato informa que não é apenas a organização do trabalho que impacta a saúde, mas também a saúde do trabalhador impacta a organização do trabalho. “Isso porque ter saúde é agir sobre o seu em torno, criar o ambiente em que se vive. Buscar influenciar e modificar aspectos da organização do trabalho é em si um sinal de saúde também. Tentar ter controle e influenciar as fontes de estresse e sofrimento é já uma ação preventiva, mesmo que não se tenha o êxito que se gostaria, pois buscar reagir, explorar e influenciar a situação estressante limita o efeito do estresse. O estresse em si não é uma doença, mas é mediador de inúmeras doenças, tanto físicas quanto mentais”, frisa o doutor em sociologia.

No final da palestra Ronildo Barros Orfão, técnico em ciência e tecnologia e membro da Cissp, promoveu sorteio de uma estatueta contendo uma figura central feminina segurando uma esfera; ao lado, segurando a parte de baixo do logotipo está outra figura masculina respresentando os trabalhadores; já a parte superior do logotipo, a terceira escultura é representada pelo governo - formando, assim, a tríade. A confecção da estatueta foi de autoria e iniciativa do próprio servidor.

Essa tríade corresponde aos seguintes princípios: “Fundacentro, gênero feminino, o centro nacional do saber científico prevencionista em segurança no trabalho e saúde ocupacional. O universo do trabalhador: o objetivo da instituição, melhoria das condições de trabalho e preservação do meio ambiente. O que mantém economicamente a Fundacentro é o Governo Federal, mas a instituição orienta políticas públicas na área de segurança e saúde no trabalho (SST)”.

A realização do evento tem como intuito construir momentos e espaços de reflexão, discussão e diálogo sobre o trabalho, nesse sentido estão programadas para os próximos dias as seguintes palestras:

Hoje, 13, o tema “Educação, Saúde e Trabalho” será abordado pelo tecnologista da Coordenação de Educação (Ced) Jefferson Peixoto da Silva; “Saúde Mental no Trabalho: um debate necessário”, a ser destacado pela doutora em psicologia da Coordenação de Vigilância em Saúde do Trabalhador de Vitória – Espírito Santo, Roberta Belizário Alves, ambos amanhã, 13/08.

Já no dia 14, as tecnologistas da Coordenação de Saúde no Trabalho (CST) Daniela Sanches Tavares e Juliana Andrade Oliveira falarão sobre “Assédio, Violências no Trabalho e Saúde Mental”.

No último dia, 15, a programação contará com a participação da mestre em engenharia, ergonomista e tecnologista da Fundacentro (aposentada), Cristiane Queiroz Barbeiro Lima, que discutirá “Ferramentas para discutir a saúde e a segurança do servidor público”.

Além das palestras que serão proferidas pelos servidores da instituição e uma psicóloga convidada, no dia 15 de agosto, contará com stand do Grupo Esperança que prestará informações a respeito da hepatite C, bem como realizará o teste para detecção da doença e, após fará atendimento individual para concessão dos resultados para aqueles que tiverem interesse.

Cissp Fundacentro

Servidores e funcionários discutem própria saúde e atividades de trabalho na Fundacentro

Toma posse nova gestão da Cissp da Fundacentro

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.