Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Publicação portuguesa traz três artigos produzidos pela Fundacentro

Arte: Evilyn Cristhina da Silva

Obra aborda segurança ocupacional em transportes

Por Fundacentro - ACS/ Cristiane Reimberg em 13/03/2019

O livro Segurança ocupacional em transportes: Abordagens e sistemas de segurança nas áreas rodoviária, ferroviária, aeroportuária e naval, publicação portuguesa lançada no final de 2018, traz três artigos de servidores da Fundacentro. A publicação faz parte da Coleção da Rede de Investigação sobre Condições de Trabalho – Ricot, projeto científico do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto.

“A ideia e estruturação do livro estão assentes nos seguintes princípios: os meios de transporte são praticamente indissociáveis das atividades profissionais e (pessoais), logo deverá existir avaliação e controlo de riscos de exposição”, afirmam os organizadores da obra, Hernâni Veloso Neto e João Areosa, na Nota Editorial. É preciso investir no diagnóstico e na intervenção.

“Assim, o livro deve ser visto como um contributo para se compreender um pouco mais das exigências de gestão da segurança ocupacional na área dos transportes, fornecendo testemunhos de abordagens e sistemas preconizados ou que podem ser concretizados”, completam os organizadores.

O técnico da Fundacento, Cleiton Faria Lima, é o autor do Capítulo 6: “Acidentes de Trânsito no Brasil: Um desafio à segurança do trabalhador no modal de transportes terrestres”. A produção do artigo faz parte de uma série de materiais produzidos pela instituição na área. São seis publicações HQ Violeiros - Transporte Rural, Segurança no Transporte de Trabalhadores Rurais, Caminhoneiro amigo, faça sua rota 3ª edição, Segurança e saúde nos transportes: orientação para o caminhoneiro, Motoboy - Segurança e Saúde no Trabalho: Prevenção de acidentes no trânsito, Motoboy - Empregadores e contratantes – e três temas no Aplicativo SST Fácil - motoboy, caminhoneiro e transporte de trabalhadores rurais – na categoria Transporte. O App pode ser baixado gratuitamente na Google Play e na Play Store.

Nesta obra, aponta, a partir da análise das estatísticas disponíveis, o crescimento de óbitos em acidentes de trânsito no Brasil. Más condições das vias, má sinalização, fiscalização insuficiente e organização do trabalho inadequada podem prejudicar a segurança de motoristas e motociclistas profissionais.

Com formação em magistério, bacharelado em Administração e especializações em Neurociências Aplicada à Educação e em Saúde Pública, Faria Lima coordena o Projeto Educação, Segurança e Saúde no Trabalho no Setor de Transportes. Ele participou como palestrante do Fórum Ricot 2018, realizado em 30 de novembro, organizado pela Universidade do Porto, na Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal, em Portugal. Na ocasião, pôde falar sobre a análise apresentada no capítulo do livro.

Outro capítulo elaborado por profissionais da Fundacentro foi Segurança e saúde dos trabalhadores: a experiência dos metroviários de São Paulo/Brasil. As autoras são as tecnologistas da instituição, Cristiane Queiroz, já aposentada, e Daniela Tavares, além da pesquisadora Maria Maeno. O texto traz resultado de estudo realizado com trabalhadores dessa categoria.

Dessa forma, as autoras apresentam aspectos dos trabalhos dos metroviários, as repercussões sobre a saúde desses trabalhadores e as experiências da categoria em defesa de melhores condições de trabalho e proteção à saúde.

“Os trabalhadores levantaram questões referentes ao trabalho em turnos alternados, que os colocavam em situações de sofrimento e as quais referiram não suportar. Dentre essas situações destacaram-se o isolamento físico, o ruído, a sonolência e os lapsos de memória – ‘os brancos’ – em condutores de trem”, afirmam as autoras. Também apontaram a tensão vivida pelos agentes de segurança do Metrô e a pressão para o prolongamento de jornada, no âmbito geral, de forma rotineira diante de um quadro de funcionários cada vez mais reduzido. Já mecânicos e eletricistas expressaram dores no corpo e problemas osteomusculares.

Queiroz é química, especialista em Ergonomia de Sistemas de Produção e mestre em Engenharia de Minas. Tavares é psicóloga, bacharel em Direito e mestre em Saúde Pública. Maeno é médica e doutora em Saúde Pública. Saiba mais no relatório técnico - O Trabalho dos metroviários de São Paulo.

Por fim, o técnico da Fundacentro, Gerikson Nunes, e a pesquisadora Sonia Bombardi apresentam o capítulo onze – Escoamento Multimodal de Cargas: Estudo Preliminar na Hidrovia Tietê-Paraná. O texto descreve o início do projeto de pesquisa da instituição – Estudo sobre Novas Tendências no Setor de Transportes: Impactos e Perspectivas no Setor Hidroviário e Ferroviário e fala sobre as características do escoamento de carga Porto Intermodal de Pederneiras/SP.

Segundo os autores, a necessidade do estudo vem “da percepção de que os modais hidroviário e ferroviário são cruciais para atender a crescente demanda do mercado, que busca eficiência e redução de custos, diante das inúmeras dificuldades que o modal rodoviário apresenta”. Apesar das possibilidades desses modais diante dos recursos naturais e do amplo território do país, são necessárias políticas públicas e investimentos em infraestrutura para que possam ser aproveitados.

Bombardi é química, doutora em Ciências Ambientais e gerencia a Coordenação de Educação da Fundacentro. Nunes é graduado em Tecnologia em Comércio Exterior e possui MBA Executivo em Segurança no Trabalho e Meio Ambiente.

Um exemplar do livro foi disponibilizado para a Biblioteca da Fundacentro.

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.