Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Fundacentro participa da abertura solene do Simpósio Internacional do Seconci-SP

Fundacentro participa da abertura solene do Simpósio Internacional da Seconci-SP

Prevenção de acidentes com quedas de altura foi o tema central do evento

Por ACS/ Débora Maria Santos em 14/09/2018

Fotos: SRI/Edson dos Anjos

Na tarde de quinta-feira, 13 de setembro, o presidente substituto da Fundacentro, Robson Spinelli Gomes, participa da abertura solene do Simpósio Internacional sobre Prevenção de Acidentes com Quedas de Altura, realizado no auditório do Serviço Social da Construção (Seconci-SP).

A abertura contou com a participação do presidente da Seconci-SP, Haruo Ishikawa; chefe da Seção de Segurança e Saúde no Trabalho, Renata Matsumoto, da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE); presidente da Associação Brasileira de Prevenção de Acidentes (ABPA), Milton Perez, e o engenheiro de segurança e professor, Leonídio Ribeiro Filho.

O presidente da Seconci-SP, Haruo Ishikawa, comenta que a indústria da construção civil tem um papel fundamental no desenvolvimento do Brasil, e que a mão de obra dos trabalhadores dessa área são essenciais. “Preservar a saúde dos trabalhadores da construção civil e prevenir acidentes no canteiro de obras. Agradeço a presença de todos, em especial, aos palestrantes que abordarão temas importantes na área. A Seconci-SP, nesses 54 anos, desenvolve um trabalho importante para propiciar o bem estar do trabalhador da construção civil, aos técnicos e aos engenheiros”, salienta Haruo.

O presidente substituto e diretor técnico da Fundacentro, Robson Spinelli Gomes, cumprimenta a mesa, os especialistas que discutirão temas importantes na área da construção civil e ao público presente. “Nós temos grandes desafios de ter pessoas qualificadas e que possam fomentar conhecimento para o trabalhador. Essa iniciativa possibilita que o trabalhador adote o comportamento prevencionista”, salienta Robson.

Completa ainda que “cada instituição tem o seu papel, a Fundacentro, nesses 51 anos de existência constrói elementos que possam resultar nas práticas de trabalho. Sobretudo, quando destacamos as normas regulamentadoras estabelecidas pela Portaria nº 3.214 de 1978, que determinam o mínimo esperado, sendo que muitas vezes, esse mínimo não é cumprido no país”.

Robson Spinelli que também é professor do curso de segurança e saúde no trabalho pergunta qual é o compromisso de cada um que participa do simpósio, da sociedade, das associações, do setor patronal e dos trabalhadores. “Desde a década de 90, temos a Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), ao qual tenho a oportunidade de participar. Informo que na próxima segunda-feira, 17/09 e vai até o dia 19, ocorrerá a penúltima reunião deste ano, em Brasília. Estão aqui no evento e fazem parte da CTPP, Clovis Veloso de Queiroz Neto e Washington dos Santos (Maradona). Maradona faz com maestria a representação da bancada dos trabalhadores, na defesa de garantir ao trabalhador condições para o seu trabalho”, comenta.

Frisa ainda que o tema do simpósio vai ao encontro da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Canpat), o qual engloba o trabalho em altura e as questões dos acidentes de trabalho provocados por quedas em altura, o impacto ao trabalhador e para a sociedade.

“Evento como este é primordial. Como bem disse o Robson Spinelli, este ano, o Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho (DSST) promove a Canpat e o tema é sobre trabalho em altura, no combate aos acidentes de trabalho em altura e adoecimentos relacionados ao trabalho. Conhecimento é poder. Tendo conhecimento e informação é possível lutar pelos nossos direitos”, salienta Renata. Completa que é necessário pensar qual é a função dos prevencionistas sobre as questões que envolvem a segurança e saúde para que continuem prevalecendo, aumentando e melhorando.

Milton Perez, um dos organizadores do simpósio, diz que eventos como este são fundamentais para enriquecer e minimizar os impactos dos acidentes e mortes derivados do trabalho. “Fazer segurança é um sacerdócio. Ao avançar dos meus 75 anos de idade, vejo que muitas coisas se repetem. Porém, é muito importante verificar e observo aqui nesta plateia seleta que a parte feminina tem crescido muito nesse segmento e, isto é excelente, porque as mulheres conseguem pensar em várias coisas ao mesmo tempo e aprendo a cada dia com elas”, enaltece o presidente da ABPA.

Assim como muitos professores presentes no evento, o destaque e homenagem foram dados ao engenheiro e professor, Leonídio Ribeiro. Leonídio salienta que a participação em eventos e, principalmente, a troca de conhecimento e informação sobre segurança e saúde no trabalho são essenciais para assegurar e promover aos trabalhadores qualidade de vida e de trabalho. “Cada um de vocês tem uma rica experiência a ser transmitida, e esse é o maior objetivo deste simpósio”, frisa Leonído.

Em seguida, o professor faz uma homenagem ao engenheiro civil e mestre em Trabalho, Saúde e Ambiente pela Fundacentro, Juarez Correia Barro Junior, com um certificado com o brasão da engenharia de segurança do trabalho. “Ressalto o direito de saber e o dever de informar, trata-se de um binômio muito importante nos quais envolvem o direito de saber do trabalhador e o nosso dever de informar”, salienta Leonídio.

O evento tem como intuito apresentar soluções técnicas e administrativas para que possa fomentar projetos de linhas de vida e proteção coletiva contra quedas de altura, novas tecnologias para substituição e eliminação de atividades em altura, bem como procedimentos normativos nacionais e internacionais.

Durante os dias 13 e 14, a programação contará com palestras de diversos especialistas da área. Após a abertura, abriu-se para mesa de debates para abordar o tema Panorama da Implementação da Norma Regulamentadora nº 35 no Brasil, participam da mesa Washington Maradona, coordenador da bancada dos Trabalhadores da CTPP; Aguinaldo Bizzo, da bancada dos Trabalhadores da CNTT e Clovis Veloso de Queiroz Neto, consultor da CNS.

Também serão apresentados cases do setor portuário, de energia eólica, siderúrgico, mineração e plataformas de petróleo.

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.