Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Prevencionistas relembram a importância do SESMT e do profissional Técnico de Segurança do Trabalho

Prevencionistas relembram a importância do SESMT e do profissional Técnico de Segurança do Trabalho

Dia Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho é celebrado há 24 anos pelo Sintesp

Por ACS/ Alexandra Rinaldi em 01/08/2018

No dia em que se celebra o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho, profissionais da área prevencionista relembraram na manhã de sexta (27), em evento coordenado pelo Sintesp e com a parceria da Fundacentro, a importância do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho, o SESMT.

Criado em 27 de julho de 1972, década em que o Brasil liderava os altos índices de acidentes do trabalho, o SESMT é considerado um modelo 100% brasileiro, que exigiu dos profissionais um novo olhar para a maneira de se fazer a segurança e a saúde no trabalho no país. Tem como objetivos, promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no ambiente de trabalho.

Representantes da Associação Brasileira para Prevenção dos Acidentes (ABPA), Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho (Fenatest), Fundacentro, Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo (Sintesp), Associação Nacional de Enfermeiros do Trabalho (Anent) e Obesst, instituições com mais de 50 anos de atuação na área prevencionista, falaram dos rumos da SST no país, da presença do Técnico de Segurança do Trabalho junto ao trabalhador do chão de fábrica, da importância de retomar o protagonismo do SESMT e melhorar a cultura de segurança no país.

“A mesa aqui composta representa a história do prevencionismo no Brasil”, disse Leonidio Ribeiro Filho (Presidente da Obesst). Para o engenheiro, professor e profissional ativo da área de SST, é necessário que as normas regulamentadoras passem por uma revisão urgente e que a grande ferida para o equacionamento do risco reside na educação.

Outro elemento para que a SST no país tome novos rumos foi apontado pelo representante do Sintesp, entidade coordenadora do evento. Para ele, deve haver mais união entre os profissionais da SST e menos falas “terceirizadas”, referindo-se ao grande número de gestores que desconhecem o que é prevencionismo. “Não basta ter indicação política, mas precisamos de alguém com o nosso DNA para legislar em nossa causa, caso contrário perderemos nosso espaço”, observou.

Para a Enfermeira do Trabalho e membro da Diretoria Executiva Nacional da Anent, Marinete Floriano Silva, o profissional de SST deve participar mais ativamente das CIPA´s e do ambiente de trabalho. A profissional relembra seu aprendizado com os Técnicos de Segurança do Trabalho e enfatiza a necessidade de não deixar o SESMT morrer dentro das empresas.

“Deixar um lastro”. Esta foi a mensagem que o Presidente em Exercício da Fundacentro, Robson Spinelli Gomes deixou. Para ele, daqui a 50 anos serão outros rostos que serão lembrados referindo-se à galeria de presidentes da Fundacentro.

Spinelli lembrou a missão institucional de capacitar pessoas e promover o intercâmbio de informações técnico-cientificas, bem como a importância das demais instituições presentes no cenário da SST. “Parabenizo a comemoração do Sintesp neste dia da prevenção e reforço sempre o compromisso que temos com as pessoas na área de SST, pois lidamos com a vida de trabalhadores”, colocou.

Outro recado foi dado pelo Presidente da Federação Nacional dos Técnicos em Segurança do Trabalho (Fenatest), Armando Henrique, aos profissionais Técnicos de Segurança do Trabalho presentes no evento. “A nova geração aqui presente terá que compreender como abraçar a tecnologia e entender que SST depende de conjuntura política”, reforçou o técnico.

Já para o Presidente da Associação Brasileira para Prevenção de Acidentes (ABPA), Nilton Perez, a SST passa primeiramente pela sensibilização para que possa haver conscientização. Nilton lembra que o profissional de SST não pode estar presente em todos os ambientes de uma indústria, e desta maneira, fazer SST é acreditar em si, no próximo e fazer da proteção um sentimento coletivo.

Aos profissionais, com carinho

Para homenagear a categoria profissional de Técnico de Segurança do Trabalho, o engenheiro Leonidio Ribeiro entregou o Brasão da Engenharia de Segurança do Trabalho aos Técnicos de Segurança do Trabalho do Sintesp, a Henrique Carês da Isoplastic Indústria e Comércio Ltda e Solange Miguel do Grupo Saúde e Vida.

Após a mesa de abertura e entrega do prêmio, o palestrante, Dermeval Warner Bastos Junior apresentou o tema “Percepção de riscos – como desenvolver a cultura da prevenção” e “Cultura de segurança”.


Fotos: Alex Pires e Alexandra Rinaldi

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.