Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Fundacentro participa de discussão em Brasília/DF sobre Carex

Equipe técnica participante da reunião do Ministério da Saúde sobre Carex

Sistema internacional de informação sobre exposições ocupacionais a agentes cancerígenos será implantado no Brasil

Por ACS/Cristiane Reimberg em 13/06/2018

O diretor técnico da Fundacentro, Robson Spinelli, participou de reunião em Brasília/DF, nos dias 28 e 29 de maio, sobre o Carex (Carcinogen Exposure) - um sistema internacional de informação sobre exposições ocupacionais a agentes cancerígenos. Essa ação será implementada no Brasil sob a coordenação do Ministério da Saúde, com a participação da Fundacentro e do Inca (Instituto Nacional de Câncer)

O Carex-Brasil focará agentes cancerígenos constantes na classificação dos Grupos 1 (carcinogênicos para humanos), 2A (provavelmente carcinogênicos para humanos) e 2B (possivelmente carcinogênicos para humanos) da IARC (Agência Internacional de Pesquisa em Câncer), que tenham prevalência de exposição mais significativa no país. São eles o benzeno, o asbesto, a sílica, a radiação ionizante e os agrotóxicos glifosato e malation.

Para cada um deles, está sendo criado um grupo de trabalho. O diretor técnico da Fundacentro coordena o de radiação ionizante, com participação da assessora da Diretoria Técnica, Tereza Ferreira. Outros pesquisadores da instituição também atuarão em outros grupos de trabalho, como Arline Arcuri no de benzeno e Eduardo Algranti no de asbesto.

“Tivemos uma grande adesão de pessoas interessadas. A perspectiva é apresentar no segundo semestre um cronograma de ações. O objetivo básico desse trabalho é identificar quem são os trabalhadores que têm exposição ocupacional à radiação ionizante, estratificando os setores econômicos e fazendo uma correlação com um estudo epidemiológico do risco de câncer ocupacional”, explica Spinelli. “A ideia é estabelecer num futuro próximo medidas de prevenção e de acompanhamento da saúde dos trabalhadores em relação a esse acometimento”, completa.

Além de estimar e monitorar a população exposta a agentes cancerígenos nos ambientes de trabalho com a finalidade de vigilância, prevenção e controle, o Carex pode subsidiar políticas públicas em saúde e segurança do trabalhador.

Objetivos específicos do Carex

Identificar fontes de informação relevantes para a quantificação de exposições cancerígenas no trabalho;

Levantar informações existentes, qualitativas e quantitativas, sobre os agentes cancerígenos selecionados;

Estimar o número de trabalhadores expostos por atividade econômica e ocupação.

Saiba mais

Projeto Carex sobre exposição a carcinogênicos – apresentação de Ubirani Barros Otero, gerente da Unidade Técnica de Exposição Ocupacional, Ambiental e Câncer Coordenação de Prevenção e Vigilância do Inca, na Semana de Segurança Química da Fundacentro (2017).

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.