Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Dissertação defende melhorias para a segurança química no setor de pintura automotiva

Julia Cardinale durante defesa

Aluna propõe a elaboração de manual de boas práticas para o setor

Por ACS / Alexandra Rinaldi em 04/10/2018

A preocupação com a gestão de produtos químicos nos locais de trabalho vem sendo constantemente colocada pela Fundacentro, por meio do Programa Segurança Química (PSQ), pela realização de seminários, congressos, eventos e publicações técnicas que reforçam cada vez mais a necessidade de investir em prevenção para melhores condições de trabalho.

O tema é abordado também no Programa de Pós-Graduação “Trabalho, Saúde e Ambiente” da instituição, tendo um total de 4 dissertações defendidas na área da segurança química e 3 que abordam micro e pequenas empresas.

É com o olhar voltado para a segurança química nas micro e pequenas empresas que a aluna do Programa de Pós-Graduação, Julia Maria Cardinale apresenta na dissertação de mestrado “Gestão de produtos químicos nos locais de trabalho em micro e pequenas empresas prestadoras de serviços de repintura automotiva”, a forma como essas empresas realizam a gestão dos produtos químicos.

Para a engenheira Química, graduada pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e com Pós em Meio Ambiente pelo Instituto de Pesquisa Tecnológica, a motivação para a realização deste estudo é identificar e compreender as principais dificuldades para a gestão sustentável dos produtos químicos e propor melhorias para a segurança química do setor, uma vez que empregadores e trabalhadores se deparam com dificuldades para operacionalizar e executar determinações legais e demais disposições para uma gestão sustentável de produtos químicos.

A autora selecionou oficinas localizadas na região metropolitana de São Paulo, setor de repintura automotiva, tendo em vista a diversidade dos produtos químicos utilizados.

Como metodologia, foram usadas técnicas de coletas de dados, entrevistas com questionário semiestruturado, análise fotográfica e documental.

Da análise realizada, o estudo aponta como problemas encontrados nas micro e pequenas empresas, a organização do trabalho, a formalização de processos, centralização de tarefas, escassez de recursos humanos e financeiros e a contratação de profissionais sem a qualificação adequada para exercer determinadas funções. Mas a fragilidade vai além do ambiente de trabalho. A saúde do trabalhador é outro aspecto apontado na dissertação, onde, somente no Rio Grande do Sul, em 2012, 90% dos trabalhadores de oficinas em pintura automotiva apresentaram sintomas respiratórios e 15% relataram o uso constante dos equipamentos de proteção individual.

Cardinale observa também que o ambiente de trabalho dessas oficinas é normalmente muito pequeno e incompatível com o volume de tinta que utilizam. Para ela, deveria existir uma capela exaustora para preparar os compostos e não haver troca de funções entre trabalhadores da área administrativa e trabalhadores diretamente envolvidos no processo de preparação das tintas.

Outro ponto destacado no trabalho acadêmico é a forma como o Brasil lida com a rotulagem dos produtos químicos, cujos conteúdos dificultam a compreensão de identificação e a conscientização dos riscos presentes nos locais de trabalho. “A minha dissertação tem como objetivo propor melhorias para o setor, tendo como sugestão, a elaboração de um manual de boas práticas, a exemplo de outros países”, reforça Cardinale.

Julia Cardinale foi orientada pelo pesquisador, Gilmar da Cunha Trivelato, tendo como convidados para a banca de defesa, o pesquisador, Carlos Sérgio da Silva e o professor, Luiz Alexandre Kulay da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Leia a dissertação na íntegra.

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.