Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Curso de Segurança Química sensibiliza para plano de desenvolvimento sustentável da ONU

Parte dos alunos e professores (Foto:SRI)

Participantes também conheceram ações que devem ser desenvolvidas na área até 2020

Por ACS/Cristiane Reimberg em 29/12/2017

Cinquenta estudantes e profissionais de diferentes regiões do país participaram do Curso de Segurança Química realizado pela Fundacentro em sua sede na capital paulista, entre os dias 4 e 8 de dezembro. Os participantes vieram de cidades como Manaus/AM, Belo Horizonte/MG e Goiânia/GO, além de regiões dos estados de São Paulo e do Paraná.

“Dois objetivos fundamentais foram alcançados: a capacitação dos profissionais em tema que não possui muitas ofertas no Brasil e a sensibilização para ações que envolvem os compromissos assumidos na área de segurança química para 2020 e o plano de desenvolvimento sustentável da ONU [Organização das Nações Unidas] para 2030”, avalia o coordenador técnico do curso, Fernando Sobrinho, engenheiro químico e de segurança.

O curso abordou os principais conceitos, legislações, convenções e aspectos da agenda internacional na área de segurança química. Um dos destaques foi a Convenção de Minamata sobre o mercúrio, recém-ratificada pelo Brasil e que entrou em vigor em 2017. “A Fundacentro ajudou a escrever o capítulo sobre saúde [Artigo 16]”, afirma Sobrinho, que representou a instituição nas discussões internacionais.

Casos reais de acidentes químicos foram apresentados pelo consultor e engenheiro José Possebon, servidor aposentado da Fundacentro. Os participantes também conheceram exemplos de atendimentos às emergências químicas e de remediação de áreas afetadas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – Cetesb, a partir da palestra do químico Agnaldo Vasconcellos, que atua no órgão.

Resoluções internacionais estiveram entre os temas abordados por profissionais da Fundacentro. O gerente da Coordenação de Higiene no Trabalho (CHT), Walter Pedreira, falou sobre as Convenções de Basileia (Controle dos Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Depósito), Estocolmo (Poluentes Orgânicos Persistentes) e Roterdã (Procedimento de Consentimento Prévio Informado Aplicado a Certos Agrotóxicos e Substâncias Químicas Perigosas Objeto de Comércio Internacional - PIC).

Já a pesquisadora da Fundacentro Arline Arcuri abordou o Sistema Globalmente Harmonizado para a Rotulagem de Substâncias Químicas – GHS. Outro tema prioritário da agenda internacional, a nanotecnologia, foi apresentado pela química Patricia Dias. Fernando Sobrinho, por sua vez, falou sobre a Convenção de Minamata, o Plano de Desenvolvimento Sustentável da ONU e a Convenção OIT 174 sobre grandes acidentes químicos.

Os participantes ainda aprenderam sobre fundamentos de segurança química, higiene ocupacional e agentes químicos, espaços confinados, fontes de informações, eletricidade estática, segurança com gás liquefeito de petróleo e controle de fontes de ignição.

O curso teve a coordenação pedagógica do Serviço de Ações Educativas da Fundacentro.

Saiba mais

Convenção de Basileia

Convenção de Estocolmo

Convenção de Minamata

Convenção de Roterdã

Comissão Nacional de Segurança Química – Conasq

Segurança Química para trabalhadores, comunidade e meio ambiente

SAICM 2020

Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

Compartilhar:

Recomendar Notícia

Recomendar Notícia

É obrigatório o preenchimento dos campos com *

Dados remetente

Dados destinatario

Máximo de 1500 caracteres. Quantidade de caracteres digitados:

Confirmação dos dados - Recomendar essa Notícia

Dados confirmação
Recomendar para outro destinatário

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.