Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

Acidentes de trabalho: culpa ou vulnerabilidade do trabalhador?

Download

Arquivo: PDF

info
DISSERT_ALBINO_ACIDENTES_CULPA_VULNERABILIDADE_20160923154732.pdf

Tamanho: 1,24 MB

Dissertações

Autor:

Unidade:

Assunto:

Acidentes do trabalho; Causas dos acidentes; Fatores de risco; Segurança no trabalho; Formação em prevenção, Análise de segurança, Investigação de acidentes.

Área de Concentração:

Ano:

Resumo:

O objetivo geral deste estudo é o de identificar de forma quantitativa a frequência de algumas variáveis relacionadas com o trabalhador e com a organização do trabalho e a possível influência destas variáveis na gênese de acidentes de trabalho graves ou fatais. Os objetivos específicos são: identificar os fatores de morbidade e de mortalidade relacionados com os acidentes de trabalho e sugerir alterações na coleta de dados e na análise de acidentes de trabalho graves ou fatais realizadas pela auditoria fiscal do trabalho. O estudo utilizou relatórios de análises de 452 acidentes de trabalho graves ou fatais, ocorridos entre os anos 2009 e 2012, em diversos estados brasileiros, envolvendo 496 empregados. Em relação aos empregados acidentados, idade, escolaridade, tempo de serviço e capacitação na função na qual houve o acidente de trabalho foram as variáveis extraídas e analisadas. Quanto às empresas empregadoras, utilizaram-se as variáveis atividade econômica e porte das empresas. Dos 496 empregados acidentados constatou-se ausência de informação para duas variáveis relevantes para este estudo: 29.2 % em relação à capacitação para estes empregados, na função na qual ocorreu o acidente de trabalho grave ou fatal e 21.0% em relação às escolaridade dos empregados acidentados. Não houve capacitação para 59.5% dos 496 empregados acidentados, dos quais quase 90.0% acidentaram-se no período regular de trabalho. Esta ausência alcançou 59.9% dos empregados acidentados, ao se considerar apenas a faixa etária entre 13 e 44 anos de idade, na qual ocorreram 81.4% dos acidentes graves ou fatais. Constatou-se semelhança entre as frequências de acidentes de trabalho envolvendo empregados que possuíam ensino fundamental e os que possuíam ensino médio. A análise das informações indicou que a frequência de acidente de trabalho em micro ou pequenas empresas foi cerca de 127.0% vezes maior do que em empresas de médio porte ou em grandes empresas e identificou que a exposição a forças mecânicas inanimadas foi o fator imediato de morbidade ou de mortalidade de maior frequência de ocorrência em qualquer das empresas empregadoras. Ademais, observou-se que dos 9 empregados acidentados na primeira hora do primeiro dia de trabalho, 6 possuíam o ensino fundamental incompleto e 8 não haviam recebido capacitação, sugerindo vulnerabilidade individual relacionada com a organização do trabalho. Por fim, foram propostas alterações na coleta de dados e na análise de acidentes de trabalho graves ou fatais pela auditoria fiscal do trabalho.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.